12
mar
10

Defeituosos

umamor

“A gente tem, quem a gente precisa ter”, não me lembro quem me disse esse ditado, mas ele sempre significou bastante pra mim.
Mesmo que conheçamos amigos ruins, namoradas ruins, professores ruins, todos eles são úteis para a nossa escalada na vida… Não estou afirmando que devemos insistir nessas pessoas ruins, só estou dizendo que tanto as boas, como as ruins, nos ensinam lições para a vida toda.

Por exemplo, se você tem um amigo egoísta, no começo vai achar estranho, e se você for bonzinho o bastante, vai deixar que ele faça o que quiser, durante um bom tempo, até que você não vai mais aguentar e pronto. Você simplesmente aprendeu, depois de muito tempo sofrendo com o egoísmo dele, que não pode faze tudo que as pessoas querem, só porque você gosta delas. Ah e pra quem não sabe, eu já vi esse caso de amigos egoístas se repetirem tantas vezes, que já teve várias conclusões diferentes. Um amigo meu passou a ser tão cabeça dura, que hoje em dia nem consegue escutar pessoas egoístas; outra amiga minha acabou se fechando, e nunca aprendeu a dizer não.

Cada provação que encontramos na vida, independente de ser boa ou ruim, é importante para nossa vida.

Afinal, o destino não junta duas pessoas em vão.

Havia aquele cafajeste, que estava mudando, ele havia enjoado de uma vida de infinitos perfumes femininos diferentes, e nenhum amor, estava carente, precisa focar seu coração num sorriso e acabou conseguindo. Só que ela, era diferente de todas as anteriores, não combinava com seu gosto normal de beleza, seu jei de ser e agir, não se adaptavam bem ao que o ex-cafajeste queria de sua mulher, mas ele a aceitou mesmo assim.

Talvez por comodismo, talvez por covardia, ou preguiça, ele se amarrou à ela. No começo já sentia um carinho enorme por ela, mas ainda não era amor, ele sinceramente não acreditava no amor. Tinha sofrido demais por ele, para querer algo assim, queria só uma companheira para fazer sua vida mais agradável.

Acontece, que logo ele, quem não queria o amor de jeito nenhum, por saber a dor que este sentimento infligia, foi deixar o amor conquistar todo seu coração, antes que percebesse, antes que pudesse impedir, estava amando, e o pior ele não tinha percebido isso. Só se deu conta, quando ela se magoou, com ele, e foi o medo de perdê-la, que o fez perceber que a amava. No começo foi interessante, pois ele não sabia se deveria fugir dela, ou se deveria seguir com ela, acabou escolhendo a segunda opção, mais por comodismo, do que por escolha.

Só que, a partir daí, ele passou a entender quem ele amava, ela além de manter todas aquelas diferenças que ele aprendera a aceitar, ele agora se deparara, com uma caracteristica dela que nunca quis perceber.

Ela era tão defeituosa quanto ele, não conseguia demonstrar carinho, não por escolha, mas o passado dela, a impedia que o fizesse, pois também tinha um passado complexo o bastante, que a fizera deformada ao ponto de não conseguir demonstrar carinho pras pessoas que gostava.

Ironicamente, ou não, o destino quis que a tampa da panela daquele cafajeste, fosse um brinquedo torto. E ele percebeu isso, percebeu isso antes que estivesse envolvido o bastante naquele amor para voltar atrás, mas ele diferentemente do que sua razão falava, não quis abandonar aquele brinquedo torto, ele o quis pra si, só pra si.

Pois ele acreditava no destino, acreditava que se ela o aceitara com seus defeitos, ele também teria que aceitá-la com os defeitos dela, era o destino, uma força maior que havia juntado-os, e agora ele não se importava o quão ruim fosse não receber carinho, ele iria conseguir ter o carinho dela, já que era amor, e o amor muda tudo.

Não posso afirmar se essa história aconteceu ou não, só posso dizer que ela acontece frequentemente, só que com os papéis invertidos. Afinal toda mulher, escolhe o cara errado, mantendo uma fraca esperança, de que conseguirá consertá-lo, independente de tudo apontar que ela irá falhar… Não ela escolhe o errado, pois ela é diferente, ela será a excessão que transformará aquele brinquedo torto num brinquedo perfeitamente bom. Ai é que está o erro. Se o brinquedo é torto, não devmos concertá-lo, devemos aprender a gostar dele como brinquedo torto que é, já que todos nós, nadas mais somos que objetos defeituosos, só que escondemos nossos defeitos.

O amor nada mais é que isso, perceber os defeitos dos outros e amá-los tanto quanto as virtudes.


7 Responses to “Defeituosos”


  1. 12 de março de 2010 às 9:36 PM

    Eu já tive um cafajeste também, meu amor platônico de outrora, hoje muito meu amigo e ambos motivos de sarro na vida um do outro. Aprendemos outra forma de nos apaixonarmos. Querbramos a cara e coração, mas nos descobrimos úteis para o além disso tudo.
    Abraços.

  2. 2 Loli
    13 de março de 2010 às 4:06 AM

    seria muito fácil se a gente só gostasse dos pontos bons,
    seria muito bom se não existissem defeitos,
    nem nossos nem deles…
    mas isso ia ser chato!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…
    amor é isso

    beijos

  3. 3 João Pedro
    13 de março de 2010 às 3:09 PM

    é muito verdade isso, toda mulher escolhe o homem errado achando que via mudalo!

    texto massa

  4. 13 de março de 2010 às 8:36 PM

    amor entre amigos, é um dos amores mais saudaveis,
    desde que aconteça sem barreiras, desde que seja sem tensão sexual…
    eu ja tive um assim tb,
    é complicado e delicioso 😀

  5. 5 Cecilia
    14 de março de 2010 às 3:09 AM

    esse filme é perfeito, a historia do post tambem,
    e mais, realmente, mulher só quer o errado!
    oeieoioeioeioeioeioeieioe

    beijo

  6. 7 Leah
    24 de março de 2010 às 5:04 PM

    adorei,
    um dos teus mais bonitos
    😀


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: