26
set
09

o dia em que meu professor se apaixonou por mim.

Nunca fui uma boa aluna. Sempre mediana; é, eu era aquela aluna sentada no meio da sala (horizontal e verticalmente, fazendo um “xis” na sala, eu ficava exatamente no meio), que não fede nem cheira. Era tímida o suficiente para passar a aula inteira sem dar um “piu”, exceto quando o professor solicitava minha opinião. Isso na minha época de colégio. Na faculdade as coisas mudaram um pouco, ou melhor, bastante. A aluna mediana agora sentava na primeira fila (recebendo as respingadas de baba dos professores), sempre falava o que estava pensando, e não necessariamente precisava ser solicitada. Essa mudança, surtiu efeitos. Positivos e negativos, efeitos.

Era a primeira aula do Prof. Fulano. Ele entra, e começa a falar, baixo. A turma inquieta, não parava de falar, e eu buscava entender o que o professor dizia (e obviamente não conseguia, já que ele falava muito baixo). Em certo momento a turma parou de falar, e consegui escutar o que ele dizia; “…não me relaciono com alunos, não troco emails com ninguém além do representante de turma. Para mim, vocês não tem muito a acrescentar na minha vida. Vocês só poderão afirmar algo a partir do que eu disser e vocês interpretarem. Minha aula é insuportável, um monólogo chatíssimo e blá blá blá”. Pensei com meus botões, que idiota-bundão-metido, porém, era claramente cheio de conhecimentos.

Com o passar do tempo, o Prof. Fulano, foi mostrando que não era bem assim, que ele apenas usou da técnica de “oi, sou bruto e inatingível” para impor limites. A aula dele era simplesmente a melhor de todas, todos tinham abertura para dizer o que pensavam, sempre debatíamos sobre os assuntos. Em pouco tempo me percebi a aluna preferida do professor, e enquanto essa relação fosse estritamente professor-aluna, tudo bem pra mim.

Era de praxe que toda aula ele me chamasse para responder algo, ou dizer o que achava sobre tal coisa. A cada dia, o interesse dele pela aluna favorita crescia. Em pouco tempo os colegas de faculdade perceberam o interesse exacerbado dele, e começaram a fazer brincadeiras, dizendo que o professor era apaixonado por mim. Eu não me importava, levava sempre na brincadeira as piadinhas… Não passava pela minha cabeça que talvez eles tivessem razão. Até que minha colega me chamou num canto: “Alice, toma cuidado! Onde tem fumaça, tem fogo!”. Comecei a ficar mais ligada na situação.

Aos poucos o professor da cadeira mais interessante e divertida, passava a ser o maníaco apaixonado. De homem respeitado, e dono de uma barreira invisível entre os alunos e ele, para um cara apaixonado. Só podia ser mais uma das minhas doidices. Mas, as atitudes dele confirmavam minhas suspeitas, os assuntos dele comigo a cada dia se tornavam mais particulares, até que os assuntos acadêmicos iam desaparecendo quase totalmente.

Certo dia estava distraída na aula, em outro planeta, não era um bom dia. Percebi que o Prof. Fulano reparou isso. Ao término da aula, ele me chamou na bancada. Já imaginava qual seria o assunto, “onde você está com a cabeça hoje menina? Compreendeu a aula?”… Engano meu! Ele foi mexendo na bolsa enquanto dizia: “Olha, passei numa lojinha, e encontrei esse colar… A pedrinha dele combina com seus óculos, então, comprei pra ti!”. Eu congelei, se eu estivesse num desenho animado provavelmente era nessa hora que o chão se abria e eu me enterrava. Passei uns dez segundos parada, dura, tão viva quanto uma pedra.

Quando voltei à vida, percebi que metade da turma ainda estava em sala, e observando a situação. Agradeci, sorri, meu rosto provavelmente se transformou num vermelho pimenta. Queria sumir de lá, desaparecer. Numa fração de segundos, milhões de pensamentos passaram na minha cabeça, fiquei absorta, perdida nesses pensamentos, nem percebi o “tchau” do professor.

Fui acordada novamente pela minha amiga dizendo: “Alice, o que danado foi isso?”. Eu, desesperada disse: “vamos sair daqui, lá fora te explico isso!”. Saímos e fomos andar um pouco. Expliquei toda a situação pra ela. Eu queria me enterrar, e ela me deixava mais nervosa dizendo a toda hora: “e agora Alice? O que tu vai fazer?”. Eu dizia que não sabia, mas que ia evitar ser tão participativa nas aulas dele, e tentaria impor limites assim como ele tinha feito no primeiro dia de aula. Ela concordou, disse que eu estava certa.

A situação se acalmou, tinha conseguido impor essa distância entre o professor e sua aluna preferida. Tive umas semanas de tranquilidade, até um certo dia… Quando pensei que tudo estava resolvido, o representante de turma vem falar comigo no MSN: “Alice, o professor Fulano me pediu seu MSN, disse que tinha um livro que você tinha pedido e ele já tinha achado, daí eu dei, ok?”. Pensei: “tá, pode ser que seja só o livro…”.

Ingenuidade da minha parte. Ele disse que estava lendo um livro sobre sociologia da moda, e lembrou-se de mim. Até aí tudo bem, o problema foi que depois disso, ele só falava sobre coisas da vida dele, me perguntava coisas da minha… Estava sem saída, agora eu evitava entrar no MSN, entrava sempre em “Invisível”, e ao ver ele pelos corredores, literalmente fugia dele.

O mais tenso disso tudo, caro leitor, é que essa história ainda não teve fim. Enquanto você está sentado, confortavelmente na sua cadeira, provavelmente sem ninguém te perseguindo, reparando na cor dos seus óculos ou te chamando pro cinema… Eu posso estar sendo atacada (tá certo, não é pra tanto, ou é?).


35 Responses to “o dia em que meu professor se apaixonou por mim.”


  1. 26 de setembro de 2009 às 7:10 PM

    Le fabuleux destin d’Alice Haluli…

  2. 26 de setembro de 2009 às 11:40 PM

    Olá! Gostei bastante da sua redaçãozinha. Mas acho que você tava procurando! Quem procura acha… HAHAHAHA

  3. 27 de setembro de 2009 às 11:34 PM

    ah, pensa que poderia ser pior… e se fosse vc vidrada no professor?
    ele não faria nada de louco que poderia comprometer a carreira dele, a não ser q vc aceitasse (espero)

  4. 28 de setembro de 2009 às 1:36 PM

    Puxa…Que enrrascada. Quero saber a continuação…Bjuuuu

  5. 5 maribremecker
    28 de setembro de 2009 às 4:22 PM

    Nossa! Já vi muitos casos que a aluna se apaixona pelo professor, mas ao contrário não! Dá pra fazer um filme!!

    sorte!

  6. 6 Alice
    29 de setembro de 2009 às 2:26 AM

    “Me(:”, veja bem… Nem sempre que a gente procura algo, a gente acha. E não necessariamente a gente tem que tá procurando pra achar certas coisas. Acho que ser uma aluna aplicada e participativa não quer dizer que quero que meu professor se apaixone por mim! Se ele confundiu as coisas, são outros 500! :D

  7. 7 dotenorio
    30 de setembro de 2009 às 5:53 PM

    Hahaha!! vc escreve muito bem.. mas que tortura.. mas sei lá use a mesma técnica dele, coloque barreiras..
    mas enfim Boa Sorte!

  8. 8 piromdk
    30 de setembro de 2009 às 6:04 PM

    Maldição! pq isso nao rola comigo cara!?!?!?

    hAUIHIAU You can do it!!! =D

  9. 10 mara
    5 de novembro de 2009 às 3:59 PM

    bom eu sou com pleta mente apaixona da pelo meu professor de historia

  10. 12 Laura
    27 de dezembro de 2009 às 8:45 PM

    Eu amava meu professor de geografia, eu tinha 17 anos e ele era o professor estagiário. Minha professora que já estava velhinha quebrou o braço em um acidente na feira escolar e precisou de outro que a substituisse. Até então tudo bem, mas quando eu vi aquele cara lindo entrando com 23 anos eu pirei.
    Mas fora da escola eu sabia onde ele morava, pois um amigo me contou e eu fui encontrá-lo. Se uma amiga não estivesse comigo acho que agente ficaria, mas creio que ele ficou com medo de perder o emprego pois essa amiga poderia comentar e seria anti-ético. :(
    Pena que não foi o inverso ele se apaixonar por mim.

  11. 13 Anonima
    1 de maio de 2010 às 12:04 PM

    Olha, li sua história e achei um pouco parecida com a minha. Infelizmente estou passando pela mesma situação. Não quero nada com ele, pois ele é casado e é trinta anos mais velho que eu. Esta semana fui me afastando dele. Acho que ele percebeu e está bastante diferente comigo. Tenho medo que ele possa me prejudicar, pois ele tem bastante influência na instituição.

  12. 15 Ellen
    11 de setembro de 2010 às 9:56 PM

    Olha, eu gostei muito da sua história, mas, eu acho que vc poderia dar uma chance a ele, não é o fim do mundo ele ser mais velho ou professor.
    Eu sou estudante, um pouco mais nova do que vc, e me apaixonei por um professor recentemente, só que ele por motivos pessoais pediu demissão, e agora já faz um mês que eu estou sofrendo por esse amor platônico.Ele nunca ficou sabendo, claro!
    Mas vc poderia sim dar uma chance a ele, e se não der certo, paciência, pelo menos vc tentou.
    Bjs e boa sorte.

  13. 16 b.moreira
    5 de novembro de 2010 às 6:18 PM

    Infelizmente eu entendo sua situação.. só que meu prblema é ainda pior por que eu só tenho 15 anos e não estou na faculdade … meu prof tem 46 ….. e ele me canta na cara de pau nos corredores na internet na aula dele e o foda é que todos me zoam me passa seu msn ? podemos trocar experiencias =)

  14. 18 lela
    11 de novembro de 2010 às 1:37 PM

    Olá tenho uma historia parecida. queria saber da anonima de onde é o professor dela. pode ser

  15. 19 Flávia
    13 de novembro de 2010 às 10:21 PM

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK QUERIA LER A CONTINUAÇÃO MUITO FERA O DESESPERO ALHEIO, JA ACONTECEU ISSO COMIGO MAIS EU PROCUREI O PIOR É QUE TIVE RESPOSTA E EU NEM SENTIA NADA, ERA SÓ UMA INFANTILIDADE.

  16. 20 Ane
    2 de dezembro de 2010 às 2:55 PM

    Puts eh foda, eu sou apaixonada pelo meu professor de bioestatística na Facul,
    tenho 20 anos e ele 45, mais sei lá ele parece ser meio arrogante, e outro problema,
    ele namora uma garota de 18 anos e é filha da reitora da instituiçaõ. Tenho medo de chegar e levar um fora, gente oq eu faço?

  17. 15 de dezembro de 2010 às 7:16 PM

    o mundo é muito pequeno, oi alice , eu me chamo heliza e já passei por uma situação sememlhante a sua, porém durante oito anos e , em função disso pretendo retratar a minha história em um livro, entitulado a história de alice (meu nome fictício).
    beijos.

  18. 22 tamy
    21 de dezembro de 2010 às 3:46 PM

    voce ja tem 18 anos p cima nao a nada de criminoso com o que ele está fazendo, sua beleza, seu jeito participativa alem do seu interesse pela aula fizeram com q ele se apaixonasse. Se achar q ele age como um maniaco obsecado pela paixao, se afaste, mas se acha que ele somente age como alguem apaixonado q tenta se aproximar e fazer cm q se apaixone tambm entao n existe problemas por tanto q nenhum dos dois sejam comprometidos.boa sorte e faça a escolha certa.

  19. 23 renan
    11 de junho de 2011 às 8:47 PM

    eu não queria estar na sua pele, finge que gosta dele e quando voces estiverem no clímax pum vc rouba a carteira dele

  20. 24 Raquel
    17 de agosto de 2011 às 8:18 AM

    hahaha, eu sei como é ser perseguida pelo professor. Maldita hora que eu comecei a gostar e participar nas aulas de literatura daquele professor… Eu fugia dele, pedia para os meus amigos fingirem que estavam conversando comigo para que ele não viesse me perturbar. E talvez ele pensasse que eu era louca por ele e fosse só timidez, pq o cara não desistia!!! Foi aí que eu comecei o tratamento de choque. fiquei ignorante mesmo, respondia as perguntas secamente e o ignorava, tudo pra fazer ele perceber a situação constrangedora na qual ele me colocava. Era horrível ouvir os risinhos quando ele me perguntava algo pela sexta vez na aula e as fofocas que rolavam. Bem, deu certo.

  21. 20 de setembro de 2011 às 1:26 AM

    EU GOSTEI DA SUA HISTÓRIA POIS É IDÊNTICA A MINHA.. O QUE MUDA QUE ELE AINDA NÃO ME DEU CORRENTINHA SÓ LIVROS, DOCES, PONTOS NA PROVA E CARONA.. A CARONA QUE ME TRAZ EM CASA.. MAS O FINAL MUDA POIS EU GOSTARIA DE DAR UMA CHANCE A ELE.. Hehe

  22. 26 Claudia
    24 de setembro de 2011 às 5:20 AM

    Oi. Dificil começar a escrever o q se passa comigo. Mas meuprofessor de portugues é obcecado por mim tenho medo. Tudo começou numa segunda de prova,nos eramos amigos mas era somente oi oi e pronto, e nesse dia ele resolveu juntar os dois terceiros anos e como sempre um profssor prestativo. Cara ele fez eu refazer aminha prova duas vezes sendo q as qestoes estavam certas e entao eu resolvi entregar a prova e sair,foi entao q ele pediu q eu o esperasse q ele qeria ter uma conversa comigo obviamente pensei poxa me dei super mau na prova. Mas percebia algo diferente nos olhos dele foi entao q eu vi um brilho a mas em seu olhar. E qndo foi la comigo ele estava super nervoso e tremulo falou sem rodeios q estava apaixonado por mim eu nao tive reaçao de nada. E qndo ele pediu q eu anotasse o numero dele eu ja nao sabia mas como eram os numeros. Nossa tem tanta coisa p conta,e entao toda vez q nos falavamos ao telefone acabavamos brigando do nada e hoje ficamos e ainda estamos xateado um com o outro e sabe o q ele disse,falou q eu enho um cheirinho de trigo com baunilha. Ja nao sei o q faço e elefaz qestao de dizer EU TE AMO. Pod isso?

  23. 27 NÃO VOU DIZER MEU NOME NEM QUE ME MATEM DE POIS DE TUDO QUE FALEI TA DOIDA?
    10 de fevereiro de 2012 às 12:48 AM

    o meu caso é meio diferente eu é que me apaixono pelos professores, ai meu DEUS SE ALGUEM DISCOBRE ISSO EU ME ESCONDO DENTRO DE UM TUNEO E NUNCA MAIS SAIU É QUE EU TENHO QUE DESABAFAR :: TODOS OS ANOS EU ME APAIXONO POR UM PROFESSOR,ANO RETRASADO FOI O DE REDAÇÃO ANO PASSADO FOI O DE GEOMETRIA E ESSE ANO É O DE BIOLOGIA, O DE REDAÇÃO EU ACHAVA LINDO ELE FALANDO ELE FALAVA MUITO BEM,, O DE GEOMETRIA ERA UM BEM NOVINHO DE 19 ANOS ERA BONITO TINHA CARA DE BB,, E AGORA O DE BIOLOGIA TEM JEITO DE MALUCO E POR MAIS INCRIVEL QUE PAREÇA EU GOSTO DISSO!! AI EU VOU FICAR MALUCAAAAAAAAA!!!! NÃO POSSO GOSTAR DE UM CARA MAIS VELHOOOOO!!! NÃO POR FAVOR SE ALGUEM DICUBRIR A CURA TIRA ISSO DE MIMMM!! TA ME MATANDO POPR DENTRO! XAU E BJS

  24. 28 Kamylla
    20 de fevereiro de 2012 às 5:58 PM

    Put’s ja no meu kso ser bem ao contrário…
    Isso ser horrível…
    Ser fácil c machucar…

    • 29 Kamylla
      20 de fevereiro de 2012 às 6:14 PM

      Eu me apaixonei pelo meu professor de artes…
      De inicio pensei q era só atração afinal ele ser um kra bonito…
      Quando comecei a gostar dele,ele estava namorando,um tempo depois se separou dela…
      Minhas amigas diziam pra mim partir pra cima,ir falar com ele,mas eu tinha medo,afinal eu podia prejudica-lo,la pelo meio do ano uma amiga foi falar com ele,disse ki eu gostava delle e qui ela kiria saber o ki ele achava,ele disse o ki eu esperava,ki ele era meu professor e ki seria muito dificil,quase fim de ano eu mandei uma carta contando tudo e todas…Pedi para ele me responde…Mais nada…
      Então na penúltima semana de aula,em uma quarta-feira eu fui falar com ele…Pedi para ele pelo menos me dizer ñ…Mas ele ñ keria dizer isso…Então ficamos ali em meio ao sim e o não.Por fim a única coisa ki eu consegui arrancar dele foi um…
      -Enquanto eu for seu professor e tiver te dando aula ñ da…
      Eu fikei furiosa com akilo.pq eu precisava de um ñ pra partir pra outra…
      Agora parece ki ele ta com a ex dele de novo…
      Eu ainda ñ sei o ki dizer…Só sei ki eu ainda kero um ñ…
      Pq ainda to muito afim dele…
      Minhas amigas dizem ki ele gosta de mim se ñ tinha me dito ñ…
      Eu ñ sei o ki pensar…
      Com tudo isso ñ sei c esse ano ele ñ esta dando aula por causa de mim…
      Mas sinto saudades dele…
      É complicado quando vc se apaixona pela pessoa errada,e ñ tem uma resposta concreta…
      Só posso sizer ki eu gosto muito dele…E encararia o ki fosse preciso…
      Ñ sei c isso é uma paixão platônica,mais c for…Espero ki passe o mais rapido possível…Afinal isso ja dura mais de um ano…

  25. 30 alice alnuquerque
    4 de abril de 2012 às 2:25 PM

    oi meu nome também e alice parece que estamos em situações parecidíssimas estou no 9°ano e tem um professor de matemática que faz a mesma coisa com migo me elogia tanto que todo mundo ta achando que por trás desses elogios tem algo a mais!e o pior e que ele e casadooooo tem filha e ainda fica se encherindo para mim da para acreditar aff todos da sala já estão percebendo e o horrível.

  26. 31 Rayssa kellen Da Silva Siqueira
    14 de junho de 2012 às 10:48 PM

    Meeeu Parabens Pelaaa Sua Redação,Mto Booa Msm

  27. 32 jessica
    18 de junho de 2012 às 12:42 PM

    esse ano entro um novo professor na escola que eu estudo, antes de tudo não sentia nada por ele mas ele é super bonito só que tem namorada e uma filha. Hoje ele da aula pra mim.Agora ta tudo tão diferente do jeito que olho para ele não sei de ele olha pra mim de um jeito diferente mas a gente tem conversado alguns dias atras
    vocês tem que me ajudar pelo menos dizer se a gente tem jeito ou não

  28. 22 de junho de 2012 às 3:04 AM

    eu estou passando pela essa mesma situaçao mas difarente eu sou apaixonada por o meu professor e nao sei o que fazer! quero que Deus mim ajude pq eu nao sei o que eu faço

  29. 34 stefani
    8 de julho de 2012 às 2:58 AM

    Não conheço nem um caso
    que deu certo entre professor e aluna

  30. 35 renatta
    18 de julho de 2012 às 11:20 PM

    querida, isso naum eh nada… me desculpe + eh a vdd!!!
    eu tenho 17 anos e passo por uma situacao semelhante+ mto + picante… ja rolo ateh lambidinha na orelha ,sussuro ao peh do ouvido,perguntas sobre minha vida sexual(…) ta tenso o negocio… pra complica + aiinda:
    ELE EH CASADO!!!
    + cada um com seus problemas…
    se cuida flor,bjos


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: